Saiba o que vem depois da geração Y


Nessa semana falamos muito sobre geração X, Y, pincelamos até seus antepassados, Baby Boomers. Mas e depois de nós, os Y's? Quem virá nessa escala evolutiva?

Para começo de conversa não só já existe uma geração mapeada, como o ciclo dela já fechou e temos uma outra após ela. Sim, depois de geração Z, veremos a geração Alpha. Respectivamente, uma vai de 1990 até 2010 e a outra segue nascendo depois desse período. Ok, sejamos justos, já falei aqui que não é apenas a data de nascimento que define seu ciclo geracional. Existe toda uma gama de comportamentos e afinidades que podem te botar numa geração ou outra. Ou até entre ambas, imagine a régua mais como um gradiente do que como caixinhas.

No período atual estamos vendo a maturidade da geração Y e a transição da geração Z. Temos muitos Y's com características de Z e muitos Z's com resquícios de Y. Já peço perdão pela confusão de letras. Para desembolar essa bagunça, vou tentar definir nesse texto as características marcantes dos Z e como você pode identificá-los para poder comunicar com essa nova geração.

Para a geração X, temos como características marcantes a necessidade por segurança e certo receio pelas novas tecnologias. Para a Y, podemos traçar a impulsividade e ansiedade como principais traços de sua receita de inquietação eterna. Já a nova geração pode ser definida em uma palavra: comunicação.

Nós da geração Y já somos praticamente anciões perto desses jovens. Vimos um mundo onde a internet ainda estava começando. Alguns de nós experimentamos um mundo sem internet. Vou repetir para dar um efeito mais chocante: SEM INTERNET. Imagine você que a geração Z nasceu completamente conectada. Eles sequer sabem como era a internet discada. O barulhinho da conexão lhes é estranho. Coisas como fitas cassete são jurássicas para eles.

A geração Z vive o que chamamos de ressaca da internet. Nasceram em um mundo onde a hiper conectividade já é comum e a superexposição não é um problema, mas apenas um fato assim como o céu é azul e a grama é verde. Eles experimentam um nível de conexão tão grande que utilizam aplicativos e soluções baseadas em tecnologia para resolverem problemas triviais.

Em relação a comportamento são bem diferentes de seus antecessores. Um de seus traços marcantes é o pragmatismo. Equilibram muito melhor do que a geração Y a satisfação pessoal com a profissional. Podemos dizer que levam uma vida um pouco menos hedonista. Também são um pouco menos individualistas pero no mucho. Valorizam muito a individualidade mas são mais abertos às diferenças, isso os torna um pouco mais fluidos em relação a questões de gênero, por exemplo.

Estar no ano de 2018 é uma experiência interessante para quem não é Z, pois é possível perceber o amadurecimento de nativos digitais e as diferentes camadas e níveis de Z's. Pela primeira vez na história da humanidade vamos ver os efeitos a curto, médio e longo prazo da onipresença tecnológica nos seres humanos. Podemos estar diante de mais uma revolução comportamental em larga escala. Para bem ou para o mal só o tempo irá nos dizer.

#geraçãoY #geraçãox #geraçãoz #comportamento #comunicação #millennials

Posts Em Destaque
Posts Recentes