Como falar nas redes sociais?

23/02/2018

"Hmmm, que dia maravilhoso, o que será que as marcas tem para me falar hoje nas redes sociais?". Sabe quem é o autor dessa frase? Ninguém. Pois em nenhum lugar do planeta Terra o consumidor deseja que a sua marca esteja ali no meio das atualizações dos amigos dele, seja no Facebook, Instagram, Twitter, YouTube ou qualquer outra grande rede.

 

Não adianta, para conseguir a atenção do seu público você precisa se misturar no conteúdo dele. E é aí onde grande parte das marcas erra. É muito comum vermos perfis corporativos que só falam das vantagens de seus produtos ou serviços.

 

Vamos imaginar o seguinte: a timeline é uma grande festa. Existem várias rodinhas de assunto e os mais diversos grupos. Mas sempre tem aquele chatinho que fica falando de si mesmo. Assim como também tem aquele que deixa o grupo entretido com excelentes histórias. As redes sociais são exatamente a mesma coisa. 

 

A verdade é que nem nas festas e nem na timeline gostamos de quem só sabe falar de si mesmo. As pessoas mais engajantes são as que contam boas histórias, nos dão informação relevante e de alguma forma abrilhantam a conversa.

 

"Mas Luiz, você tá falando que eu devo ficar falando abobrinha na página da minha marca?"

 

Depende. Isso vai ser relevante para a sua marca? Antes de começar a postar, sua equipe de marketing (se for só você, pode fazer sozinho) deve pensar no universo da sua marca. Tente pensar numa nuvem de assuntos. Como se fossem hashtags relacionadas. Escreva tudo, bote no papel, vai ser mais fácil visualizar o seu plano.

 

Vamos tentar ser ainda mais práticos, pegue uma marca de produto de beleza como a Lola Cosmetics. Quem é o público? Você já desenhou a persona para entendê-lo melhor? Uma dica: falamos sobre isso nesse texto aqui. Com o público desenhado (e provavelmente estamos falando de mulheres de 18 a 24 anos, de uma forma geral) podemos pensar melhor nos assuntos que podem ser relevantes para ele; dicas de maquiagem, looks para diferentes estações, penteados simples de fazer em casa, depoimentos de outras consumidoras. A lista é longa.

 

Só com essas coisinhas você já parou de falar da marca para conversar com seu público sobre o universo que o envolve. E aí, além de estar criando uma narrativa, sua marca está oferecendo conteúdo relevante para o público através de seu canal de comunicação. E da próxima vez que o consumidor pensar no assunto, tem grande chance dele lembrar de onde conseguiu a informação. Você ensinou algo pro consumidor.

 

Aí, com a persona desenhada, a nuvem de palavras no papel é importante pensar nos canais de comunicação. Quais os lugares mais relevantes para se estar? Não adianta nada abrir um canal no Youtube se você não vai conseguir atualizá-lo com frequência, por exemplo. Pense em cada rede social. Qual o tipo de narrativa para cada uma? O que cada rede suporta? Onde você pode fazer um conteúdo mais profundo e onde deve ser um pouco mais rápido de consumir?

 

Esses passos são o básico para começar a falar nas redes sociais. E por último, mas não menos importante: experimente. Se a sua marca for pequena, ainda há muito espaço para errar com consequências pequenas. Experimente formatos, estilos, linguagens, até descobrir o que mais funciona com o tipo de público que você traçou. E mãos à obra!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Por que estamos pagando por streaming?

May 11, 2018

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Vimeo Social Icon
Copyright © 2015 Vintepoucos