O que aprendemos com o projeto CheckMate

08/12/2017

 

 

Se por algum acaso você viveu dentro de uma toca isolada no mato nos últimos meses, deixa eu apresentar o que é o CheckMate. Durante todo o ano de 2017, Anitta lançou um projeto consideravelmente ambicioso: lançar uma música junto com um clipe por mês durante seis meses. 

 

Provavelmente você já esbarrou com o que já foi lançado por aí: Is That For Me, Will I See You ou Downtown. E provavelmente ainda vai esbarrar com Vai Malandra, gravado no Vidigal e dirigido por Terry Richardson.

 

Mas cabe um disclaimer, não iremos entrar no mérito de qualidade das músicas ou na estratégia comercial por trás de todo o projeto. Inclusive, nem cabe a nós julgar. Hoje vamos falar mais sobre o processo de produção e técnica audiovisual.

 

Muito se comentou sobre o tempo de produção dos trabalhos. Especialmente em Is That For Me, que teve um tempo de produção recorde. Desde a gravação até o lançamento do clipe passaram-se apenas 3 dias. É um número impressionante para quem está do lado de fora do universo. E também deixa boquiaberto quem está dentro do mercado. Porém, por motivos bem diferentes. Mas por que essa questão do tempo é tão importante assim?

 

Um produto audiovisual nada mais é que a execução (na forma de filmagem) de um planejamento (roteiro). E quando tratamos de produção estamos falando de processos que devem ter seus respectivos tempos respeitados. Ao executar algo na pressa a possibilidade de erros acabarem passando para a versão final aumentam. 

 

No clipe de Is That For Me vemos coisas que vão desde um Alesso vagando pelo cenário sem saber onde ir até estabilizações de câmera realizadas na ilha de edição. Do ponto de vista técnico o clipe é somente mal acabado. Isso nos mostra um lado bem bonito do audiovisual que é: mesmo produzindo com bastante dinheiro, a supressão de etapas pode matar seu material, provando mais uma vez que para produzir ninguém precisa de equipes caríssimas.

 

O projeto nos ensina uma valiosa lição sobre respeito ao tempo. O tempo de avaliação do roteiro, de preparação de elenco, de ensaio, de conversas com o diretor, de respiro do material na ilha de edição. E essa lista pode ir infinitamente.

 

Independente do objetivo do projeto como um todo (que foi atingido), é importante respeitar etapas, pois de nada adianta um grande planejamento para o CheckMate como um todo se isso vai atropelar os produtos que serão gerados por eles. Mas enquanto o projeto não fecha, ficamos na expectativa pelo Vai Malandra.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Por que estamos pagando por streaming?

May 11, 2018

1/7
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • Vimeo Social Icon
Copyright © 2015 Vintepoucos